O relógio do fim do mundo

Pode parecer coisa de teoria da conspiração né? Mas o relógio do fim do mundo realmente existe e atualmente se encontra bem perto de marcar meia-noite. Quer saber mais sobre o que isso significa? Então continue lendo este post!

A origem

O relógio do fim do mundo surgiu em 1947 em meio a um contexto de Guerra Fria quando a disputa por armas atômicas mais potentes entre EUA e União Soviética chegava a tal ponto que o mundo ficava cada vez mais preocupado que uma aniquilação nuclear realmente poderia acontecer.

nuclear-614369
Fonte: Express

Tendo esta preocupação em mente, pesquisadores do Bulletin of the Atomic Scientists, uma organização independente situada em Chicago (EUA), procuraram meios de “medir” a escalada da tensão entre as duas superpotências até o momento em que este impasse não fosse mais apenas ameaças, mas sim um perigo real.

Justamente por isso, eles criaram o que ficou conhecido como “relógio do fim do mundo” (doomsday clock).

Como funciona a contagem do relógio

O relógio do fim do mundo não é exatamente um relógio como normalmente imaginamos que conta as horas, minutos e segundos de um dia, mas sim uma forma simbólica de mostrar o quão perto a humanidade está de sua destruição.

Para os cientistas do Bulletin of Atomic Scientists, este ponto ocorre quando o relógio chegar à meia-noite. Sendo assim, quanto mais próximo o ponteiro estiver desta marca, mais perto estaremos de uma catástrofe mundial. A mudança na posição do ponteiro acontece de tempos em tempos baseado nas condições que o mundo se encontra no momento da avaliação.

Na época da Guerra Fria, o fator responsável por alterar o ponteiro do relógio era basicamente a ameaça nuclear. Hoje em dia, mudanças climáticas e outras tecnologias disruptivas potencialmente perigosas também são levadas em consideração.

 

Marcas do relógio no passado

Como dito, o relógio existe desde 1947 então já mudou diversas vezes no passado, algumas delas se aproximando e outras se afastando da meia-noite. Veja abaixo a marca do ponteiro e alguns dos principais acontecimentos que influenciaram a mudança:

  • 1947 – 7 minutos para a meia-noite: ano em que o relógio foi criado. A marca foi estabelecida como um lembrete sobre os perigos nucleares logo no início da Guerra Fria.
  • 1953 – 2 minutos para a meia-noite: o ponteiro chegou ao seu ponto mais alarmante depois de EUA e União Soviética testarem com sucesso sua bomba de hidrogênio, muito mais poderosa do que o armamento criado até então.
  • 1963 – 12 minutos para a meia-noite: depois de sucedidos testes nucleares bem como pela escalada da tensão com a crise dos mísseis (1962), o relógio foi colocado em 12 minutos após EUA e União Soviética assinarem o Tratado de Interdição Parcial de Ensaios Nucleares (1963).
  • 1981 – 4 minutos para a meia-noite: União Soviética invade o Afeganistão e os EUA se retiram dos Jogos Olímpicos de Moscou. Novo embate entre as duas superpotências.
  • 1991 – 17 minutos para a meia-noite: fim da Guerra Fria com a queda da União Soviética. Rússia e EUA começam a fazer cortes em seu arsenal nuclear.

 

O relógio nos dias de hoje

Desde 1991, o ponteiro do relógio vem se aproximando da meia-noite. Em janeiro de 2018, o ponteiro foi colocado na marca de 2 minutos para meia-noite, o ponto mais crítico desde 1953.

Vários fatores foram responsáveis pela mudança como as ameaças entre Trump e Kim Jong-Un, o agravamento das mudanças climáticas, bem como o mau uso da tecnologia da informação para influenciar a população mundial.

picture of doomsday
Fonte: Science

Contudo, recentes movimentações como o possível encontro entre EUA e Coréia do Norte em junho podem fazer o relógio se afastar novamente do fim. Sendo assim, os próximos acontecimentos serão importantes direcionadores para que possamos deduzir qual a nova marca que o relógio irá tomar.

 

Fontes:

https://thebulletin.org/

https://thebulletin.org/doomsday-clockwork8052

https://thebulletin.org/timeline

https://thebulletin.org/background-and-mission-1945-2018

Anúncios

Deixe uma resposta