Aconteceu em RI: 2ª semana de agosto

O mundo vivenciou uma série de acontecimentos nesta semana. Vamos dar uma olhada em alguns deles?

Irã: volta das sanções dos EUA e resposta da comunidade internacional

Na terça-feira (07), Trump levou a cabo sua promessa e reimpôs sanções contra o Irã, depois de ter retirado unilateralmente os EUA do acordo nuclear firmado em 2015 com o Irã juntamente com França, Reino Unido, Alemanha, Rússia, China e a União Europeia.

iran
Fonte: Euronews

As novas sanções incluem a proibição da compra de dólares americanos por parte do governo iraniano bem como comercializar em ouro, além de atacar outras áreas da economia do país como, por exemplo, o setor automotivo, de aço e alumínio. Além disso, Trump ainda anunciou que novas sanções serão impostas contra o Irã em novembro que incluirá os setores petrolífero, marítimo e de seguros.

Apesar das novas sanções impostas e das ameaças que os EUA retaliariam aqueles que mantivessem comércio com o Irã, Trump não recebeu o nível de aceitação que esperava. Ainda que algumas empresas europeias já tenham saído ou congelado seus negócios com os iranianos, a UE incentivou suas empresas a continuarem realizando suas operações no país, defendendo que o bloco está tomando as medidas necessárias para proteger suas empresas. Também nesta semana China e Rússia afirmaram que vão manter seus laços com os iranianos, mesmo com as ameaças de Trump.

Arábia Saudita e Canadá têm relações estremecidas

Uma série de desentendimentos entre Arábia Saudita e Canadá escalou para um ponto nesta semana em que o governo saudita ordenou a expulsão do embaixador canadense do país dentro de 24 horas.

al bawaba
Fonte: Al Bawaba

O motivo desta situação ocorreu quando foi anunciado por grupos de defesa aos direitos humanos, como a Anistia Internacional, de que o governo saudita havia prendido Samar Badawi, defensora dos direitos das mulheres no país e mantinha sob custódia outros ativistas. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Direitos Humanos, desde maio pelo menos 15 ativistas dos direitos humanos e dos direitos das mulheres tinham sido presos no país.

A partir disto, o Ministério das Relações Exteriores do Canadá e até mesmo a Embaixada do Canadá em Riad compartilharam tweets em que expressavam preocupação e pediam explicações da Arábia Saudita sobre estas detenções.

O governo saudita respondeu também pela rede social condenando a postura do Canadá e acusando-o de interferir em assuntos internos do Reino. Como consequência, além da expulsão do embaixador, a Arábia Saudita anunciou que suspenderia novos acordos comerciais e de investimento com os canadenses, companhias aéreas sauditas cancelaram voos entre os países e estudantes sauditas no Canadá deveriam retornar ao país. O comércio de petróleo, por sua vez, ainda seria mantido.

Apesar das retaliações por parte do governo saudita, tanto o primeiro-ministro, Justin Trudeau, quanto outros oficiais canadenses afirmaram que o Canadá não voltaria atrás em suas declarações e continuariam defendendo a proteção aos direitos humanos.

EUA voltam a impor sanções contra Rússia

Os EUA também anunciaram nesta semana que novas sanções serão aplicadas contra a Rússia até o final deste mês. O motivo para esta nova rodada se deve ao envenenamento do ex-espião russo Skripal em março no Reino Unido e a posterior investigação britânica que apontou o governo russo de ser o culpado pelo ataque, embora Putin negue veementemente qualquer participação.

FILE PHOTO: Russia's President Vladimir Putin talks to U.S. President Donald Trump during their bilateral meeting at the G20 summit in Hamburg
Fonte: Reuters

As recentes sanções irão incluir alguns produtos dos EUA exportados para a Rússia como tecnologias que também poderiam ser usadas para fins militares. Acredita-se que esta decisão se deve à pressão interna que a administração Trump vem enfrentando por causa de sua postura em relação à Rússia, principalmente depois do encontro com Putin em julho.

Iêmen: novos ataques indignam a comunidade internacional

A guerra civil no Iêmen continua e contabiliza a cada dia que passa mais feridos e mortos. Um recente ataque em particular indignou diversos membros da comunidade internacional.

Na quinta-feira (09), um bombardeio comandado pela coalizão liderada pela Arábia Saudita atacou um ônibus com crianças, o que resultou na morte de 29 delas. O ataque realizado gerou um saldo total de 50 mortos e 77 feridos. Além disso, a divulgação de vídeos e imagens feitos pelos locais mostrando as crianças vítimas do ataque geraram revolta e indignação da comunidade internacional.

RTE
Fonte: RTE

Dentre eles, o secretário-geral da ONU, António Guterres pediu que um inquérito seja rapidamente e independentemente aplicado. Outros órgãos como a Cruz Vermelha e o Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) condenaram o ataque.

Inclusive aliados da coalizão saudita como os EUA pediram a realização de uma investigação para apurar o caso, diante da repercussão do episódio. Já as forças da coalizão, por sua vez, apesar de reconhecerem o ataque a um ônibus, alegaram que o veículo não transportava crianças, mas rebeldes houthis.

Acordo Alemanha-Espanha sobre imigração

Neste sábado (11), a chanceler alemã Angela Merkel se encontrou com o primeiro-ministro espanhol Pedro Sánchez para discutir a postura europeia com relação à questão migratória atual.

Recentemente, os dois países fecharam um acordo em que o governo espanhol aceitava abrigar os imigrantes que chegaram ao seu país, mas buscavam a Alemanha como destino final. Merkel vem tentando estabelecer acordos bilaterais entre os países do bloco para dividir a quantidade de imigrantes que procura seu país.

al jazeera
Fonte: Al Jazeera

Segundo Merkel e Sánchez, a responsabilidade em abrigar os imigrantes e em lidar com a questão migratória deve ser uma ação conjunta do bloco, o que também é apoiado por França e Portugal, mas não por todos. Cada vez mais o que se observa no continente são países que vem fechando suas fronteiras e adotando atitudes mais xenófobas em relação aos imigrantes, como se observou nos últimos tempos na Itália ou na Hungria.

Os países da UE vão se reunir no próximo mês na Áustria para debater mais a fundo quais os caminhos o bloco irá seguir para lidar com os desafios da migração. De acordo com este último encontro entre Sánchez e Merkel, ambos os líderes vão defender uma cooperação maior não somente entre os países da UE como também com países de trânsito para os imigrantes como Marrocos e até mesmo com seus países de origem.

Protestos na Romênia

BBC
Fonte: BBC

Desde sexta-feira (10) até este domingo (12), protestos foram registrados na Romênia contra o governo local. Em meio a acusações de corrupção, os manifestantes demandavam a renúncia do governo social-democrata do país. Os protestos na capital Bucareste reuniram uma grande multidão com aproximadamente 80 mil pessoas, inclusive de romenos que vivem fora do país e voltaram somente para participar destas manifestações.

Na sexta, confrontos entre manifestantes e a polícia foram observados, o que resultou em mais de 400 feridos entre a população civil, policiais e até mesmo jornalistas.

Fontes:

https://www.bbc.co.uk/news/world-middle-east-45115743

https://www.cnbc.com/2018/08/10/global-powers-condemn-us-sanctions-against-iran-and-encourage-business.html

https://www.businessinsider.com/timeline-of-canada-saudi-arabia-diplomatic-feud-over-human-rights-2018-8#in-a-string-of-10-tweets-saudi-arabia-accused-canada-of-an-overt-and-blatant-interference-in-the-internal-affairs-of-the-kingdom-and-said-its-tweet-broke-the-most-basic-international-norms-of-diplomacy-6

https://www.reuters.com/article/us-saudi-canada/saudi-arabia-reassures-canada-on-oil-supplies-as-dispute-drags-on-idUSKBN1KU055

https://www.bbc.co.uk/news/world-middle-east-45079682

https://www.dw.com/pt-002/alemanha-e-espanha-defendem-distribui%C3%A7%C3%A3o-justa-de-refugiados/a-45047815

https://edition.cnn.com/2018/08/08/politics/us-state-department-russia-sanctions/index.html

https://www.dw.com/pt-br/ataque-a-crian%C3%A7as-no-i%C3%AAmen-gera-indigna%C3%A7%C3%A3o-internacional/a-45034174

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/08/11/protesto-contra-o-governo-da-romenia-termina-com-centenas-de-feridos.ghtml

https://www.em.com.br/app/noticia/internacional/2018/08/12/interna_internacional,979763/romenos-realizam-protesto-contra-governo-pela-3-noite-consecutiva.shtml

Anúncios

Deixe uma resposta