Aconteceu em RI: 2ª semana de setembro

Um breve olhar por alguns dos principais acontecimentos da semana 🙂

Rússia: reforma da previdência e desdobramentos do caso Skripal

Nesta semana, a Rússia foi cenário de dois eventos marcantes:

O primeiro deles é referente à onda de protestos ocorridos no país contra a implementação da reforma da previdência, cujo ponto de maior embate é a mudança da idade para se aposentar (homens passariam de 60 para 65 anos e mulheres de 55 para 60 anos).

Business Live
Fonte: Business Live

Na verdade, protestos contra a reforma da previdência já foram registrados anteriormente. Contudo, a reforma ainda é debatida no parlamento do país, o que gerou novos protestos desde domingo (09), dia em que se realizaram as eleições regionais no país, e perduraram e ao longo de toda semana.

Além disso, uma série de prisões bem como confrontos entre a polícia e manifestantes foram registrados. Os protestos são defendidos principalmente por Alexei Navalny, principal nome da oposição no país e que está preso desde agosto. As repercussões destes protestos têm afetado negativamente a popularidade do presidente Vladimir Putin.

Deutsche Welle
Fonte: Deutsche Welle

O segundo caso nesta semana foi a entrevista cedida por Ruslan Boshirov e Alexander Petrov à mídia estatal russa. Os dois são acusados de serem os responsáveis pelo ataque contra o ex-espião russo Skripal e sua filha em março na cidade de Salisbury (Reino Unido). Durante a entrevista, ambos confirmaram que estavam no local, porém eram apenas turistas e não tinham nenhuma relação com o atentado contra Skripal. Apesar disto, o Reino Unido manteve sua posição de que os dois homens são agentes da inteligência russa que foram designados para matar Skripal.

Eleições na Suécia: a extrema-direita chega ao parlamento sueco

Seguindo a tendência que se observa nos últimos anos no continente europeu, mas em uma decisão sem precedentes para a política da Suécia, que é considerado um dos países mais progressistas da Europa, o partido de extrema-direita e anti-imigração “Democratas Suecos” se tornou o 3º mais votado nas eleições legislativas do domingo (09).

the local
Fonte: The Local

Ainda que o tradicional partido de centro-esquerda, “Social Democratas”, que dominam a política no país desde os anos 1930 continuaram na liderança dos votos, a porcentagem que conquistaram (aproximadamente 28%) foi insuficiente para formar uma maioria no parlamento e caracterizou-se como a quantidade mais baixa já atingida no prazo de um século. O partido dos “Moderados”, de centro-direita, que também normalmente dividem os votos entre os suecos alcançou a segunda colocação.

O novo quadro do país lança uma incerteza de qual será o possível governo de coalizão a ser formado e como a política sueca será conduzida a partir de agora, principalmente temas considerados polêmicos atualmente como as migrações, que foi amplamente usado no discurso política desta campanha.

Escritório da Missão Palestina nos EUA será fechada

Na segunda (10), a administração Trump anunciou que o escritório da missão palestina em Washington D.C. deveria ser fechado até no máximo 10 de outubro deste ano. A recente decisão vem de encontro com uma série de medidas tomadas pela atual administração que têm gerado cada vez mais críticas, ceticismo e congelamento nas negociações de paz entre israelenses e palestinos, como por exemplo a saída dos EUA do Conselho de Direitos Humanos da ONU por alegar ser anti-Israel ou o reconhecimento de Jerusalém como capital israelense.

Kcur
Fonte: Kcur

Além disso, uma das justificativas feita pelo Departamento de Estado é a de que a Autoridade Nacional Palestina não tem se esforçado o suficiente para negociar com Israel, visto que os palestinos se retiraram das conversas sobre um possível acordo de paz a ser desenhado pelos EUA, depois dos acontecimentos anteriormente citados terem ocorrido. A declaração ainda mencionava preocupação com a intenção dos palestinos em querer levar Israel perante o Tribunal Penal Internacional (TPI), que não é reconhecido nem por Israel nem pelos EUA.

Acredita-se ainda que esta decisão é motivada por um receio interno do governo americano de que os EUA também possam ocorrer o risco de serem investigados pelo TPI por causa das ações cometidas no Afeganistão no começo dos anos 2000.

União Europeia: potenciais sanções contra a Hungria

Na quarta (12), o Parlamento Europeu em Estrasburgo realizou uma votação histórica, na qual aproximadamente 70% dos deputados votaram a favor de iniciar um procedimento disciplinar contra a Hungria. A composição foi de 448 votos a favor, 197 contrários e 48 abstenções.

A medida ocorreu com a elaboração e aprovação de um relatório em que detalhava diferentes momentos que a Hungria do primeiro-ministro Viktor Orbán desrespeitou os valores europeus essenciais para um membro do bloco seguir como a defesa da democracia, do Estado de Direito, dos direitos humanos e das minorias.

Al Jazeera
Fonte: Al Jazeera

O relatório afirmava que nos últimos anos a Hungria vem violando estes valores, o que ficou claro pela política anti-imigração e principalmente pelo modo em que os refugiados eram tratados no país, além da reforma no Judiciário, a perseguição a minorias como os ciganos e a redução da pluralidade na mídia, entre outros fatores.

A partir desta votação, um procedimento disciplinar entrará em vigor, o que em última instância pode retirar o direito de voto da Hungria no Parlamento Europeu. Contudo, não é provável que as sanções cheguem a este nível devido ao voto do governo da Polônia, que atualmente também tem uma postura anti-imigração, e que iria barrar esta medida.

A Hungria, por sua vez, acusou a votação de fraudulenta e afirmou que continuará defendendo as suas fronteiras. Acrescentou também que ainda irá entrar com um recurso contra esta recente votação.

Crise na rúpia indiana

Assim como ocorreu em outros mercados emergentes, notadamente a Turquia e a Argentina, a Índia vem passando por uma crise em sua moeda nacional. Em razão de uma combinação de fatores como o alto déficit comercial indiano, a alta no preço do petróleo (o qual a Índia importa 2/3 do seu consumo energético) bem como o embate comercial entre EUA e China, a rúpia indiana está passando por uma desvalorização que na quarta (12) chegou ao seu valor mais baixo em que US$1 equivalia a 72,91 rúpias indianas.

Gulf news
Fonte: Gulf News

Apesar disto, o governo indiano minimizou a situação ao comparar com outros mercados emergentes como o turco e o argentino, visto que o país ainda desfruta de um crescimento alto e uma baixa inflação. Mesmo assim, existe um temor por parte dos bancos e dos investidores no país de que o desempenho da rúpia indiana ainda pode piorar dependendo dos próximos desdobramentos do cenário internacional bem como pela aproximação das eleições do ano que vem, a qual pode gerar a implementação de medidas populistas na economia com o intuito de atrair mais votos.

Fontes:

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/09/16/na-russia-populacao-retoma-protestos-contra-reforma-da-previdencia-apos-prisoes.ghtml

https://noticias.band.uol.com.br/jornaldaband/videos/ultimos-videos/16538445/russia-reprime-protestos-contra-reforma-da-previdencia.html

https://www.aljazeera.com/news/2018/09/skripal-poisoning-suspects-tourists-uk-180913110002250.html

https://edition.cnn.com/2018/09/10/europe/sweden-elections-results-intl/index.html

https://www.theguardian.com/world/2018/sep/09/swedish-election-far-right-on-course-for-sizeable-gains-in-vote

https://www.washingtonpost.com/world/national-security/white-house-expected-to-warn-of-sanctions-other-penalties-if-international-court-moves-against-americans/2018/09/09/9c47bd64-b2b2-11e8-9a6a-565d92a3585d_story.html?utm_term=.3d3118662436

https://www.dw.com/pt-br/ue-recomenda-san%C3%A7%C3%B5es-contra-hungria-por-desrespeito-%C3%A0-democracia/a-45464719

https://www.dn.pt/mundo/interior/parlamento-europeu-vota-a-favor-de-inedito-processo-disciplinar-a-hungria-9834795.html

https://www.aljazeera.com/news/2018/09/indian-rupee-crisis-worst-180914091306842.html

Anúncios

Deixe uma resposta