Aconteceu em RI: 3ª semana de novembro

Uma rápida olhada em alguns dos acontecimentos da última semana:

Rebeldes houthis e governo iemenita concordam em começar a discutir negociações de paz (mas conflitos continuam)

Project on Middle East Democracy
Fonte: AFP

Na segunda (19) tanto os rebeldes houthis quanto o governo iemenita concordaram em dialogar e tentar estabelecer mais uma vez negociações para a paz na guerra civil do Iêmen que já dura 3 anos e foi responsável por milhares de mortes bem como pela maior crise humanitária atual. Apesar disto, confrontos foram registrados na cidade portuária de Hodeida tanto da coligação liderada pela Arábia Saudita e apoiadora do governo local quanto dos rebeldes houthis.

Apesar dos confrontos permanecerem mesmo com os apelos da comunidade internacional, movimentações estão sendo realizadas para que as negociações de paz realmente se concretizem, seja por meio do emissário da ONU para o Iêmen, Martin Griffiths, que viajou ao país para conversar com ambas as partes do conflito ou pela resolução apresentada pelo Reino Unido no Conselho de Segurança para estabelecer uma trégua na cidade de Hodeida assim como estabelecer um corredor para ajuda humanitária sem qualquer intervenção.

Disputa internacional pela presidência da Interpol

Na quarta (21), o sul-coreano Kim Jong-yang assumiu o cargo de presidente da Interpol (Organização Internacional de Polícia Criminal) por um mandato até 2020. Kim ocupava a presidência do órgão de forma interina desde outubro deste ano, visto que o chinês Meng Hongweim, até então ocupante do posto, sumiu misteriosamente quando viajou para a China, sendo que apenas uma carta de renúncia foi enviada à Interpol, mas o paradeiro de Meng permanece desconhecido. Segundo autoridades chinesas, Meng era alvo de uma investigação interna conduzida pelo governo de seu país.

BBC
Fonte: BBC

Contudo o fato mais controverso desta história foi a possibilidade levantada de que o russo, Alexander Prokopchuk, ex-integrante do Ministério do Interior da Rússia tinha grandes chances de assumir o cargo de presidente da Interpol, algo que desagradou muitos dentro da comunidade internacional que se posicionaram contra (como britânicos e americanos), por causa das recentes polêmicas envolvendo o país e principalmente o governo de Vladimir Putin.

A Rússia, por sua vez, acusou aqueles que defendiam um boicote à candidatura de Prokopchuk de ser uma ingerência na condução eleitoral de uma organização internacional. Apesar da controvérsia levantada, o cargo no final foi dado a Kim Jong-yang.

Cúpula da APEC termina em impasse devido a disputa China x EUA

No domingo (18), a cúpula da APEC (Cooperação Econômica Ásia-Pacífico) na Papua Nova-Guiné terminou em um impasse devido às diferentes posições não resolvidas entre China e EUA, principalmente por causa da disputa comercial dos dois que vem se arrastando desde o começo do ano, assim como a disputa entre ambos pela influência na região.

The Epoche Times
Fonte: The Epoch Times

Tradicionalmente, a organização costuma lançar um comunicado conjunto a respeito do encontro, mas dois parágrafos da declaração foram recusados pela delegação chinesa. Apesar de não ter sido dados detalhes sobre o conteúdo, foi informado que o assunto tratado nestes dois pontos era de natureza comercial.

A cúpula da APEC demonstrou claramente o grande embate que se percebe atualmente nas relações bilaterais entre China e EUA bem como suas consequências para o andamento das políticas aplicadas a nível internacional. Ainda neste encontro, o presidente chinês Xi Jinping defendeu que uma guerra comercial não tornará nenhum dos lados vencedor, enquanto o vice-presidente dos EUA, Mike Pence, afirmou que novas tarifas estão previstas para serem impostas à China caso o país não mude a postura de sua política comercial.

Atentado no consulado da China em Karachi

Na sexta (23), um atentado terrorista focado no Consulado da China aconteceu em Karachi, a maior cidade do Paquistão. Os três perpetradores do atentado atiraram e jogaram granadas em direção ao consulado, porém não conseguiram entrar no prédio e foram mortos pelas forças de segurança paquistanesas. Além deles, dois policiais e dois civis paquistaneses morreram. Nenhum cidadão chinês foi ferido neste ataque.

The Guardian Nigeria
Fonte: The Guardian Nigeria

Logo após o atentado, o Exército de Libertação Baluchi, proveniente da província do Baluchistão no sudoeste paquistanês e que luta pela sua independência, reivindicou a autoria do ataque. De acordo com comunicado, a ação foi tomada tendo em vista a atuação crescente da China no Baluchistão. Isto se deve por causa do projeto multimilionário conhecido como “Corredor Econômico China-Paquistão” (CPEC) iniciado em 2015 e que prevê a construção de um corredor comercial entre os dois países (passando no lado paquistanês justamente nesta província), fazendo com que desse modo a China tenha acesso ao mar Arábico por meio da costa paquistanesa.

De acordo com um porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, o país condenou veementemente qualquer ataque contra missões diplomáticas, elogiou a ação rápida das forças paquistanesas, transmitindo condolências às vítimas e por fim afirmou que tal ato não impediria a continuação do projeto CPEC.

 

Fontes:

https://www.dn.pt/lusa/interior/rebeldes-e-governo-do-iemen-declaram-que-aceitam-comecar-negociacoes-de-paz-10203017.html

https://g1.globo.com/mundo/noticia/2018/11/21/sul-coreano-kim-jong-yang-e-eleito-presidente-da-interpol.ghtml

https://www.efe.com/efe/brasil/sociedade/disputa-entre-china-e-eua-quebra-consenso-no-apec/50000246-3816674

https://www.efe.com/efe/brasil/mundo/china-condena-ataque-a-seu-consulado-em-karachi/50000243-3821991

 

Anúncios

Deixe uma resposta