RI na Memória: Índia reconhece independência de Bangladesh

#tbt de RI: 06 de dezembro de 1971

Índia reconhece Bangladesh como independente do Paquistão

Dhaka Tribune
Fonte: Dhaka Tribune

No dia 06/12/1971, a Índia juntamente com o Butão foram os dois primeiros países a reconhecerem Bangladesh como um país independente, consequência de sua Guerra de Libertação contra o Paquistão. Contudo, o reconhecimento oficial de outros Estados só ocorreu a partir de 16 de dezembro daquele ano com o fim da guerra, quando os independentistas bengalis (que contavam com auxílio da Índia) derrotaram as forças paquistanesas.

Indigo e o Mar
Fonte: Indigo e o Mar

A independência de Bangladesh pode ser vista como o capítulo final do processo que ficou conhecido como a Partição da Índia. Iniciado em 1947 com a queda do domínio britânico na região, o território indiano se dividiu para à princípio formar dois novos Estados: a República da Índia, majoritariamente hindu, e a República Islâmica do Paquistão, majoritariamente mulçumana.

Nessa época o Paquistão ainda era composto pelo lado ocidental (West Pakistan), o que ainda conhecemos hoje como Paquistão, e o lado oriental (East Pakistan), que em 1971 se tornou Bangladesh. Interessante notar que apesar de compartilharem o Islã como principal religião, Paquistão e Bangladesh possuíam diferenças linguísticas e culturais muito grandes entre si, sendo isto um dos principais motivos que resultou em sua separação.

 

Fonte:

https://timesofindia.indiatimes.com/world/south-asia/Bhutan-not-India-was-first-to-recognize-Bangladesh/articleshow/45434808.cms

Anúncios

RI na Memória: Movimentos de independência no Oriente Médio

#tbt de RI: 22/11/1943

Independência do Líbano

Seif and Beirut
Fonte: Seif and Beirut

No dia 22/11/1943, o Líbano teve a sua independência oficialmente reconhecida da França, a qual governou o país por 23 anos. O Mandato Francês sob o Líbano começou pouco tempo depois da Primeira Guerra Mundial quando o então Império Otomano, que saiu derrotado do conflito, perdeu seus domínios para as potências europeias.

Contudo, o Mandato Francês teve seu fim devido aos acontecimentos resultantes do período da Segunda Guerra Mundial que tanto enfraqueceram os países europeus, assolados pela guerra, quanto impulsionaram movimentos nacionalistas e independentistas em suas colônias na Ásia e na África.

 

Fonte:

https://www.lebaneseexaminer.com/2014/11/21/history-lebanon-gained-independence/

RI na Memória: Mais atores no sistema internacional

#tbt de RI: 20 de setembro de 1960, 1966 e 1977

Mais atores são inseridos no sistema internacional

No dia 20 de setembro, coincidentemente em três anos diferentes (1960, 1966 e 1977), o cenário internacional ganhou mais atores. Neste dia (em cada um dos respectivos anos), vários países que até pouco tempo atrás eram colônias europeias, não somente reafirmaram suas independências recém adquiridas como também conquistaram o reconhecimento internacional, visto que no dia 20 de setembro este grupo de países foi aceito como Estados-membro da ONU. Abaixo segue a relação destes países:

New York Post
Fonte: New York Post

1960: Benim, Burkina Faso, Camarões, Chipre, Congo, República Democrática do Congo, Costa do Marfim, Gabão, Madagascar, Nigéria, República Centro-Africana, Somália, Chade e Togo

1966: Guiana

1977: Djibouti e Vietnã

A independência destes países e sua posterior admissão na ONU retratam bem o período pós-Segunda Guerra Mundial em que a decadência do poderio europeu gerou gradualmente a manifestação de movimentos independentistas (que por sua vez também se apoiavam na autodeterminação dos povos defendida na Carta das Nações Unidas). Além disso, estas movimentações também se encaixam dentro de um contexto de Guerra Fria, no qual o aumento significativo de novos países independentes (principalmente na África e Ásia) significava uma corrida ideológica entre EUA e URSS para conquistar mais áreas de influência.

Fonte:

http://g1.globo.com/educacao/noticia/2010/05/entenda-como-ocorreu-o-processo-de-descolonizacao-afro-asiatica.html